As boas notícias para 2009, uma lista de desejos

por John Pilger

Cartoon de Andrew Cranna. Janeiro: Tony Blair é preso no aeroporto de Heathrow ao retornar de mais um compromisso para falar no estrangeiro (receitas desde que deixou o gabinete: £12 milhões, ou €12,7 milhões). Ele é transportado para Haia para ser julgado por crimes de guerra por sua participação no ataque ilegal e não provocado a um país indefeso, o Iraque, justificado por mentiras comprovadas, e pela subsequente destruição física, social e cultural daquele país, provocando a morte de um milhão de pessoas. De acordo com o Tribunal de Nuremberg, isto é o "crime de guerra supremo". A acusação informou à equipe de defesa de Blair que não aceitará a alegação de "acreditar sinceramente" [nas mentiras]. Cherie Blair, uma estreita colaboradora que comparou o seu marido a Winston Churchill, é notificada.

Fevereiro: A seguir à posse de Barack Obama como presidente dos Estados Unidos, seu antecessor, George W. Bush, é preso ao deixar a Igreja do Santo Cruzado na sua cidade de Crawford, Texas. É transportado para Haia, como criminoso de guerra. (Ver acima pormenores da acusação.) Laura Bush, após um acordo com a acusação (plea bargain) concorda em apresentar provas contra o antigo presidente, "pelo amor de Deus".

Março: O antigo vice-presidente Dick Cheney dá um tiro no seu próprio pé ao caçar esquilos a seguir à oração do pequeno-almoço em Hope, Florida.

Abril: Aung San Suui Kyi é libertada da prisão domiciliar e assume o seu lugar de direito como chefe do governo democrático da Birmânia.

Maio: Todas as tropas americanas e britânicas abandonam o Iraque, incluindo os "300 a 400" soldados britânicos que devem permanecer para "treinar iraquianos" e fazer a espécie de trabalho sujo de forças especiais quase nunca relatadas por jornalistas "incorporados".

Junho: Todas as tropas da NATO deixam o Afeganistão.

Julho: O governo britânico determina uma travagem à venda de armas e equipamento militar para dez dos 14 países na África assolados por conflitos. O presidente da companhia de armamentos BAE Systems é preso pelo Serious Fraud Office.

Agosto: O Departamento Britânico para o Desenvolvimento Internacional acaba com a exigência da privatização como condição para a ajuda aos países mais pobres.

Setembro: Sir Bob Geldof e Bono visitam Tony Blair na prisão, sugerindo um espectáculo mundial de Ajuda ao Crime a fim de levantar dinheiro para a defesa do seu herói.

Outubro: A vencedora do prémio Booker, Anne Enright, pede desculpas a Gerry e Kate McCann, pais da criança desaparecida Madeleine McCann, por especular na London Review of Books acerca do possível envolvimento dos McCanns no desaparecimento da sua filha.

Novembro: Gordon Brown é sequestrado, encapuzado e forçado a ouvir repetidamente o seu discurso de 2007 aos banqueiros, no banquete de Mansion House: "O que vocês da City de Londres alcançaram para os serviços financeiros, nós como governo aspiramos agora alcançar para toda a economia".

Dezembro: Tony Blair é sentenciado à prisão perpétua e beatificado pelo Papa.

Se pensa que nada disto acontecerá, provavelmente está certo. Mas cuidado com 2010...

18/Dezembro/2008

O original encontra-se em New Statesman e em http://www.johnpilger.com/page.asp?partid=516

Este artigo encontra-se em http://resistir.info/ .
27/Dez/08