Debate "O Euro e a dívida – Défices estruturais"

No âmbito da Campanha Nacional do PCP "Por uma Política Alternativa, Patriótica e de Esquerda", realizou-se o debate "O euro e a dívida – défices estruturais", em Lisboa, a 19/Março/2013.
Nele participaram Agostinho Lopes, João Ferreira do Amaral, José Lourenço, Octávio Teixeira, entre outros, e Jerónimo de Sousa, Secretário-Geral do PCP.

Intervenção de Jerónimo de Sousa

Secretário-Geral

Tal como ainda recentemente o afirmámos em Congresso é obrigação de um futuro governo que assuma efectivamente a defesa dos interesses nacionais, dos trabalhadores e do nosso povo preparar o país para a saída do Euro. Num processo que pressupõe ser considerado também na articulação com outros países, a braços com os mesmos problemas.

Intervenção de Agostinho Lopes

Membro do Comité Central

Este debate é ainda o esforço do PCP para aprofundar, para ver mais claro, os caminhos, as propostas, as medidas para, num quadro político, económico e social extremamente complexo, a recuperação pelo Estado Português de atributos de Estado de um País soberano e independente há mais de 8 séculos. Naturalmente, sem qualquer pretensão de um futuro autárcico, isolados na Europa ou à margem da comunidade das nações.

Intervenção de João Ferreira do Amaral

Economista

Com a saída do euro ganharíamos instrumentos que precisamos, taxa de câmbio que é hoje um instrumento essencial para incentivar os sectores produtores de bens transaccionáveis e a emissão monetária própria porque se o estado dispuser deste instrumento nunca terá uma bancarrota interna e será é essencial para gerir a saída do euro de forma a defender as famílias que estejam endividadas.

Intervenção de Octávio Teixeira

Economista

O país tem de proceder a uma forte desvalorização para sair da crise, com os estudos a apontarem para uma desvalorização ao nível dos 30% e só há duas opções, ou desvalorização interna ou desvalorização cambial.

Intervenção de José Lourenço

Membro da Comissão para os Assuntos Económicos (CAE)

A saída do Euro sendo uma condição necessária para a nossa sobrevivência como país independente e soberano, não é no entanto só por si uma condição suficiente par tal.

O original encontra-se em www.pcp.pt/debate-"o-euro-e-divida-défices-estruturais"-0

Estes vídeos encontram-se em http://resistir.info/ .
26/Mar/13