O Pentágono confirma que a Itália dispõe de bombas nucleares. O que diz o governo italiano?

por Manlio Dinucci

. Já se sabia – através de um relatório da associação ambiental estado-unidense Natural Resources Defense Council (ver il manifesto, 10/Fev/2005) – que os Estados Unidos mantêm 90 bombas nucleares na Itália: 50 em Aviano (Pordenone) e 40 em Ghedi Torre (Brescia). Cerca de 400 outras estão instaladas na Alemanha, Grã-Bretanha, Turquia, Bélgica e Holanda. Estas são bombas tácticas B-61 em três versões, cuja potência vai de 45 a 170 quilotoneladas (13 vezes a da bomba de Hiroshima).

As bombas são guardadas em hangares especiais com aviões caça prontos para o ataque nuclear: dentre eles, os Tornado italianos que estão armados com 40 bombas nucleares (as que estão em Ghedi Torre). Para isto, revela o relatório, pilotos italianos são treinados na utilização de bombas nucleares nos polígonos de Capo Frasca (Oristano) e Maniago II (Pordenone).

Este é agora confirmado oficialmente, pela primeira vez, na Nuclear Posture Review 2010 , onde se afirma que "os membros não nucleares da NATO possuem aviões especialmente configurados, capazes de transportar armas nucleares". O governo italiano também confirma, admitindo portanto que viola o Tratado de Não Proliferação? Ou ao contrário declara que o Pentágono mente?

09/Abril/2010

O original encontra-se em ilmanifesto.it/il-manifesto/in-edicola/numero/20100409/pagina/03/pezzo/275691/
e a versão em francês em http://www.mondialisation.ca/index.php?context=va&aid=18594


Este artigo encontra-se em http://resistir.info/ .
14/Abr/10