Acerca de mobilização (parcial), muito resumidamente

Coronel Cassad [*]

Umas poucas notas acerca da mobilização.

1. A decisão sobre mobilização limitada é um reconhecimento de que métodos de recrutamento puramente voluntários não alcançarão a dimensão desejada do agrupamento das Forças Armadas na Ucrânia, assim como da necessária “profundidade operacional”.

2. Incorporar grandes massas de homens mobilizados na composição atual do agrupamento das Forças Armadas na Ucrânia exigirá tempo para preparar e coordenar o novo pessoal, de modo que não haverá um aumento rápido no agrupamento, o processo acontecerá progressivamente durante o Outono e o Inverno. Pode-se esperar que na segunda metade do Inverno – princípio da Primavera de 2023 o agrupamento das Forças Armadas da Federação Russa supere em número o do inimigo, o que facilitará novas operações ofensivas.

3. Tendo superioridade situacional em mão-de-obra devido à mobilização já efetuada, o inimigo tentará explorar isto durante várias operações ofensivas destinadas a interromper referendos, bem como para melhorar suas posições antes de comutar para defesa estratégica.

4. A guerra na Ucrânia obviamente não cessará, aguardamos a campanha do Inverno 2022/23 e a campanha da própria Primavera de 2023. Entretanto, mesmo antes do começo da guerra na Ucrânia, escrevi mais de uma vez que após a destruição das regras internacionais em vigor, outras novas começarão a ser desenvolvidas só após a partes chegarem à última linha, quando terão uma escolha simples – compromisso e novas regras ou guerra nuclear. Assim, não tenho dúvida de que haverá definitivamente um remake da Crise do Caribe. Mas de que forma e com que final, é uma questão interessante...

21/Setembro/2022

Ver também:
  • Putin announces partial mobilization, assures Russia’s security in nationwide address
  • Mobilization tasks set - what Shoigu said at Defense Ministry board meeting
  • Russia will mobilize about 1.2% of her mobilizational potential
  • [*] Analista militar, russo.

    O original encontra-se em www.stalkerzone.org/very-briefly-about-partial-mobilisation/

    Este artigo encontra-se em resistir.info

    21/Set/22