Vacinas Covid-19: Consentimento informado

por Ricardo Novais [*]

Vacina mRNA. É notória a polarização que deflagrou no seio da sociedade entre os que acreditam estarmos no caminho certo para a resolução do problema e os que já perceberam que há uma via alternativa, mais sã, que foi negligenciada. A quase rotura existente afigura-se, como tal, francamente lamentável. Afinal, ambas as partes apenas desejam o bem-estar da comunidade.

Só que, em bom rigor, não é bem uma dualidade a que assistimos, antes uma pluralidade

Quem pensa que só existem duas versões em relação à questão da pandemia, desengane-se, pois está, de facto, completamente equivocado.

Existe, felizmente, a imensa vastidão do meio. E, como é dito e reiterado, por eras, pela sabedoria popular: "é no meio que está a virtude".

Quero com isto dizer que, se de um lado os "negacionistas" são acusados de serem antissociais, antiéticos, erráticos e contraproducentes, do outro, os adeptos da escravidão, hipnotizados por um ideal utópico — qual veado encandeado pelos faróis de um automóvel no breu de uma vereda recôndita — apresentam, por oposição, um perfil típico de crença desmedida na capacidade de controlo, inflexibilidade, arrogância e prepotência.

No meio desta celeuma temos propensão, todavia, a olvidar o grupo — porventura — mais determinante: o dos pensantes do meio. Pessoas que não desejam nem extremar nem acobardar. Só desejam livrar-se — e rápido — das constrições (auto)impostas.

Este grupo inclui o comum dos cidadãos, mas também (e sobretudo) pessoas com uma capacidade intelectual fora de série — médicos, cientistas, advogados, engenheiros, artistas, entre outros. Com o receio de escolher o lado errado da batalha, decidiram manter-se neutros, numa bolha moral, salvaguardando (por enquanto) o status social e financeiro granjeado.

É a eles, portanto, que me dirijo:

A aceitação tácita de decisões meramente políticas, corporativas e/ou de compadrio irão causar um impacto brutal na saúde física, mental e social da população. Está a chegar o dia em que, forçosamente, vão ter de sair da zona de conforto e fazer uma análise criteriosa e detalhada do que realmente se está a passar nos decrépitos bastidores da "ciência".

O que é a ciência, afinal, senão o debate justo e equilibrado de ideias, o contraponto e o persistente questionar?

Tencionam, realmente, abdicar do vosso espírito crítico para alinhar no discurso periclitante e serpenteante dos políticos e "especialistas" ad hoc — aflitivo, inclusive, mercê da pletora de equívocos até agora somados — sem primeiro quererem inteirar-se, por motu proprio, de todos os detalhes determinantes acerca da pandemia que, sub-repticiamente, nos têm (vai-se lá saber porquê) ocultado?

Têm-me chegado muitas declarações com o carimbo DGS que solicitam o meu consentimento informado, mas, se bem escarafunchado, tal consentimento não informa rigorosamente nada.

O mesmo se passa relativamente ao método (vacina) pelo qual os governantes, a nível global, decidiram erradicar o vírus. Acho que já toda a gente percebeu — e isso é demonstrado por inúmeras críticas e opiniões (de verdadeiros especialistas) — que será extremamente intrincado obliterar o vírus e, muito mais, garantir que não haja transmissão de vírus na comunidade por esta via. Porém, encontramos centenas, senão milhares, a acotovelarem-se em filas de espera para receber este tratamento experimental, sem terem a real noção das possíveis implicações na sua própria saúde e na saúde da comunidade.

Convidamo-lo, por isso, a ler atentamente este boletim, adaptado de um texto suíço, em alemão, escrito por dois médicos suíços e traduzido, revisto e adaptado pelo Dr. Celio Marques:

Este poderia muito bem ser o verdadeiro consentimento informado da vacinação COVID-19…

30/Abril/2021

Este estudo, com 21 páginas, pode ser descarregado AQUI
(clique com o botão direito do rato e faça Save As...).
Imagem da primeira página do estudo.

Ver também no sítio da EudraVigilance (European Database of Suspected Adverse Drug Reaction Reports):
  • COVID-19 MRNA VACCINE PFIZER-BIONTECH (TOZINAMERAN)
  • COVID-19 MRNA VACCINE MODERNA (CX-024414)
  • COVID-19 VACCINE ASTRAZENECA (CHADOX1 NCOV-19)
  • COVID-19 VACCINE JANSSEN (AD26.COV2.S)

    [*] Médico.

    O original encontra-se em www.aliancapelasaudeportugal.com/2021/04/30/consentimento-informado/


    Este artigo encontra-se em https://resistir.info/ .
  • 02/Mai/21