A formação da psicose em massa

– ou... hipnose em massa – a loucura das multidões

Robert W Malone MD, MS [*]

Canais de TV em campanhas para instilar o medo, cartoon

Como sabem muitos de vocês, passei algum tempo a pesquisar e a falar sobre a teoria da psicose de massa. A maior parte do que aprendi provem do Dr. Mattias Desmet, o qual percebeu que esta forma de hipnose em massa, da loucura das multidões, pode ser responsável pelo estranho fenómeno de cerca de 20-30% da população do mundo ocidental se ter tornado arrebatada por Nobres Mentiras e pela narrativa dominante acerca da segurança e eficácia das vacinas genéticas, propagandeadas e impostas por políticos, burocratas da ciência, companhias farmacêuticas e mensagens dos media.

O que se observa com a hipnose em massa é que uma grande fracção da população é completamente incapaz de processar novos dados e factos científicos demonstrando que foram enganados quanto à eficácia e impactos adversos do uso obrigatório de máscaras, confinamentos e vacinas genéticas que fazem com que os corpos das pessoas produzam grandes quantidades de proteína Spike do coronavírus biológicamente activo.

Estes hipnotizados por este processo são incapazes de reconhecer as mentiras e deturpações com que são bombardeados diariamente e atacam activamente qualquer pessoa que tenha a temeridade de com eles partilhar informações que contradigam a propaganda que abraçaram. E para aqueles cujas famílias e redes sociais foram despedaçadas por este processo, e que descobrem que parentes e amigos próximos assombram-nos porque questionam a "verdade" oficialmente endossada e estão realmente a seguir a literatura científica, isto pode ser uma fonte de profunda angústia, tristeza e dor psicológica.

Foi com essas almas em mente que incluí uma discussão sobre a teoria da formação em massa do Dr. Mattias Desmet durante uma palestra recente que dei em Tampa, Florida, a um público de cerca de 2.000 pessoas. Ao olhar para o público e falar, podia ver alívio em muitos rostos e mesmo lágrimas a correrem dos olhos de homens estóicos.

Alguém, desconhecido para mim, gravou o discurso e anexou o registo vocal a uma série de imagens calmantes de paisagens naturais, produzindo um vídeo que se tornou viral em todo o mundo. Uma ligação ao vídeo, assim como algumas notas para esclarecer e complementar a palestra são anexadas abaixo. Muitos disseram-me que o consideram muito curativo. Espero que também o possa ajudar.

Uma breve visão geral da Formação em Massa, que foi desenvolvida pelo Dr. Mattias Desmet. Ele é psicólogo e estatístico. Está na Universidade de Gand, na Bélgica. Penso que o Dr. Mattias está a par de algo do que está a acontecer e a este fenómeno ele chama:

PSICOSE DA FORMAÇÃO EM MASSA

Assim, quando ele diz "formação em massa", pode-se pensar nisto como equivalente à formação de "multidão". Pode-se pensar nisto como:

PSICOSE DA MULTIDÃO

As condições para criar a psicose da formação em massa incluem a falta de ligação social e sensorial, bem como grandes quantidades de ansiedade latente e agressão passiva. Quando as pessoas são inundadas por uma narrativa que apresenta um "objecto de ansiedade" plausível e uma estratégia para lidar com ela, então muitos indivíduos agrupam-se para combater o objecto com uma mentalidade única colectiva. Isto permite que as pessoas deixem de se concentrar nos seus próprios problemas, evitando a angústia mental pessoal. Em vez disso, concentram todo o seu pensamento e energia neste novo objecto.

À medida que a formação de massa avança, o grupo torna-se cada vez mais unido e ligado. O seu campo de atenção é estreitado e tornam-se incapazes de considerar pontos de vista alternativos. Os líderes do movimento são reverenciados, incapazes de não fazer algo errado.

[Se] deixada grassar, uma sociedade sob o feitiço da formação em massa apoiará uma estrutura de governação totalitária capaz de atrocidades impensáveis a fim de manter a submissão. Uma nota: a formação em massa é diferente do pensamento de grupo. Há formas fáceis de consertar o pensamento grupal, simplesmente introduzindo vozes dissidentes e assegurando que se lhes dá plataformas. Não é assim tão fácil com a formação em massa. Mesmo quando a narrativa se desintegra, as rachaduras na estratégia não resolvem claramente o problema, a multidão hipnotizada não consegue libertar-se da narrativa. Isto é o que parece estar a acontecer agora com a COVID-19. A solução para aqueles que controlam a narrativa é produzir mentiras cada vez maiores para escorar a solução. Aqueles que estão a ser controlados pela formação em massa já não mais capazes de usar a razão para se libertarem da narrativa do grupo.

Evidentemente, o exemplo óbvio de formação em massa é a Alemanha nos anos 30 e 40. Como podia o povo alemão, que era altamente educado, muito liberal no sentido clássico; pessoas de pensamento ocidental... como poderia enlouquecer tanto e fazer o que fez aos judeus? Como pôde isto acontecer?

A um povo civilizado? Um líder de um movimento de formação em massa utilizará a plataforma para continuar a bombear o grupo com novas informações para se focalizarem. No caso da COVID-19, gosto de usar o termo "pornografia do medo". Líderes, através dos principais media e canais governamentais alimentam continuamente a "besta" com mais mensagens que focalizam e hipnotizam ainda mais os seus aderentes.

Estudos sugerem que a formação em massa segue uma distribuição geral:

Aqueles que se rebelam e lutam contra a narrativa, tornam-se o inimigo daqueles com o cérebro lavado e um alvo primário de agressão.

Um dos melhores meios de combater a formação em massa é que aqueles que se opõem à narrativa continuem a falar contra ela, o que serve para ajudar a romper a hipnose de alguns no grupo cérebro lavado, bem como persuadir os do meio que forem persuadíveis a escolherem a razão ao invés da cegueira mental.

O Dr. Desmet sugere que para algo tão grande como a COVID-19, o único meio de romper a psicose de formação em massa é dar à multidão algo maior em que se concentrar. Ele acredita que o totalitarismo pode ser essa questão maior. Naturalmente, após a COVID-19, o totalitarismo global poderá ser a maior questão do nosso tempo.

09/Dezembro/2021

Do mesmo autor:
  • Não deixe o seu filho ser injectado antes de ver esta declaração acerca das vacinações COVID
  • [*] Especialista em terapia genética, bio-defesa, vacinas e imunologia; descobridor da transfecção in-vitro e in-vivo de RNA e arquitecto da plataforma de vacinas mRNA

    O original encontra-se em rwmalonemd.substack.com/p/mass-formation-psychosis

    Este artigo encontra-se em resistir.info

    06/Jan/22