Comandante Jesús Santrich, a luta prossegue

por FARC-EP

Cmte. Jesús Santrich. Informamos a Colômbia e o mundo, com dor no coração, a triste notícia da morte do comandante Jesús Santrich, integrante da Direcção das FARC-EP, Segunda Marquetalia, numa emboscada executada por comandos do exército da Colômbia em 17 de Maio.

Foi na Serrania do Perijá, zona binacional fronteiriça, entre El Chalet e o caminho de Los Laureles, dentro do território venezuelano. Até esse lugar penetraram os comandos colombianos por ordem directa do presidente Iván Duque. A camioneta em que viajava o comandante foi atacada com fogo de fusilaria e explosões de granadas. Consumado o crime, os assassinos cortaram o dedo mindinho da sua mão esquerda. Alguns minutos depois, perto do lugar, rapidamente, os comandos foram extraídos num helicóptero de cor amarela rumo a Colômbia.

À sua família, nossas mais sentidas condolências. Acompanhamo-la na sua desolação infinita e na tristeza que embarga sua alma. Santrich caiu livre, livre como queria. Livre sonhando a Nova Colômbia em paz completa, com justiça social, democracia e vida digna para sua gente, para os pobres da terra, os excluídos e discriminados, e a população inerme nestes dias atacada brutalmente pelo exército e pela polícia nas ruas por ordem da monstruosa tirania de Duque e Álvaro Uribe. Partiu Santrich rumo à eternidade com todas as suas luzes acesas, com a visão geopolítica de Bolívar e Manuel, sonhando a vitória da unidade, da fraternidade e da solidariedade dos povos do continente.

A notícia da morte de Santrich não salvará o arrogante tirano Iván Duque da ira popular desencadeada. Ao povo colombiano mobilizado desde há 20 dias em protestos permanente contra o mau governo, pedimos, em homenagem a Santrich, que não afrouxe na sua justa luta e que se lance com todas as suas forças para derrotar este maldito regime que nos está a esmagar até a alma. Conclamamo-lo a continuar a lutar nas ruas até ter um novo governo do povo e para o povo, mais humano, que pense na dignidade das pessoas e não apenas em acrescentar os privilégios das oligarquias, um governo sem corruptos nem ladrões do Estado, como queria o comandante caído na luta.

Saúde pelos que partiram, mas que ainda estão connosco, como Jesús Santrich, o homem que lutou de maneira consequente por uma paz para a Colômbia sem traições e sem perfídia.

Povo colombiano, pela vitória, À CARGA!

FARC-EP
Segunda Marquetalia
18/Maio/2021

  • Obras do Cmte. Jesús Santrich podem ser descarregadas na secção livros

    Este comunicado encontra-se em https://resistir.info/ .
  • 20/Mai/21