Venezuela termina conversações para regularizar relações diplomáticas com os EUA

por MPPRE

'. Texto integral do comunicado emitido em 19 de Julho pela República Bolivariana da Venezuela:

"O Ministério do Poder Popular para Relações Exteriores recusa categoricamente as declarações emitidas no Comité de Relações Exteriores do Senado dos Estados Unidos por Samantha Power, candidata a Embaixadora desse país perante a Organização das Nações Unidas, onde afirmou que será parte do seu trabalho "lutar contra a repressão à sociedade civil" levada a cabo por vários países, dentre eles a Venezuela.

"Suas opiniões desrespeitosas foram hoje corroboradas e apoiadas pelo Departamento de Estado, contradizendo o tom e o conteúdo do que foi expresso pelo secretário de Estado John Kerry, no encontro mantido com o Chanceler da República Bolivariana da Venezuela, Elias Jaua Milano, na cidade de Antigua, Guatemala, em Junho último.

"É inaceitável e infundada a preocupação expressa pelo Governo dos Estados Unidos acerca da suposta repressão na Venezuela para com a sociedade civil; pelo contrário, o Governo Bolivariano da Venezuela demonstrou amplamente que possui um sólido sistema de garantias constitucionais para preservar a prática e o respeito irrestrito aos Direitos Humanos fundamentais, tal como foi reconhecido pela ONU em múltiplas oportunidades e cenários.

"Em contrapartida, o mundo inteiro expressa constantemente sua preocupação por práticas repressivas exercidas pelos Estados Unidos, dentre elas, a violação dos direitos humanos na prisão ilegal de Guantánamo, as matanças de civis perpetradas por aviões não tripulados (drones) e a lamentável perseguição desencadeada contra Edward Snowden, vítima da mais feroz repressão, por exercer seu direito a dissentir e denunciar práticas do Governo dos Estados Unidos que violam, entre outros, o direito à privacidade de todas as pessoas do mundo, consagrado no artigo 12 da Declaração Universal dos Direitos Humanos; além da flagrante intenção de violar as normas que regem o direito ao asilo, amplamente reconhecido pelas nações civilizadas.

"A República Bolivariana da Venezuela reitera que, tal como foi expresso pelo Presidente da República Bolivariana da Venezuela, Nicolás Maduro Moro, construir uma boa relação com o Governo dos Estados Unidos passa por praticar o respeito mútuo e o reconhecimento absoluto e total dos princípios de soberania e auto-determinação.

"A República Bolivariana da Venezuela jamais aceitará ingerências de nenhum tipo nos seus assuntos internos. Com o apoio do Departamento de Estado à agenda ingerencista colocada pela candidata a Embaixadora, Samantha Power, a República Bolivariana da Venezuela dá por terminados os processos iniciados nas conversações da Guatemala, que tinham por finalidade a regularização de nossas relações diplomáticas".

Caracas, 19 de Julho de 2013

O original encontra-se em www.mre.gov.ve/...

Este comunicado encontra-se em http://resistir.info/ .

23/Jul/13