Estória sem exemplo

por Fernando Campos

  HISTÓRIA EXEMPLAR

Entrei.
– Tire o chapéu – disse o Senhor Director.
Tirei o chapéu.
– Sente-se – determinou o Senhor Director.
Sentei-me.
– O que deseja? – investigou o Senhor Director.
Levantei-me, pus o chapéu e dei duas latadas no Senhor Director.
Saí.
Mário Henrique Leiria, Contos do gin-tonic.

Luís Amado. O Banif foi vendado aos espanhóis do Santander. Como de costume, com enooormes "perdas para o contribuinte".

Até agora ainda ninguém foi preso. Nem o governador do Banco de Portugal, nem a ex-ministra Albuquerque, nem o ex-ministro Gaspar. Nem sequer o seu presidente do conselho de administração, Luís Amado.

A verdade é que esta gente não vai dentro. As suas reputações são inatacáveis, os seus percursos inquestionáveis, as suas posições inexpugnáveis.

Amado é um vistoso economista e consultor de empresas que já foi auditor do Tribunal de Contas(!) e ministro dos Negócios Estrangeiros, e de Estado, e da Defesa e tudo. Já me debrucei sobre a sua figura aqui , a propósito da performance diplomática que fez nas Necessidades.

Amado é muito considerado. Amado é um servidor compulsivo e satisfeito (veja-se a lista, impressionante – que ele exibe com garbo, na sua ficha da wikipédia – de países a quem prestou e que lhe reconheceram serviços ). Por isso o desenhei de libré .

Além disto, Amado é adorado pela imprensa de referência. E tem tão boa imprensa que é chamado amiúde pelas televisões, rádios e jornais de negócios. Questionam-no muito respeitosamente e ouvem-no, muito sérios e circunspectos, discorrer melancólico sobre a temática da problemática, a crise económica, a dívida pública, o sistema bancário, as consolidações, as fusões, as estratégias, as oportunidades, a globalização enfim, até sobre o desígnio nacional e de como afinal, nisto como naquilo, é prudente ser prudente.

E ninguém se ri. Tudo se passa como se Amado fosse mesmo alguém capaz, realmente decente, um sábio, um senador, um estadista.

Não há ninguém que lhe dê duas latadas.

22/Dezembro/2015

Ver também:
  • Islândia já condenou 26 banqueiros a prisão pela crise financeira de 2008
  • Tres anos de sobretaxa roubados e ninguém vai para a cadeia !

    O original encontra-se em ositiodosdesenhos.blogspot.pt/2015/12/estoria-sem-exemplo.html


    Este artigo encontra-se em http://resistir.info/ .
  • 23/Dez/15