Em defesa dos migrantes que chegam à Grécia

– Declaração do Centro Sindical Regional do Norte-Dodecaneso sobre as agressões contra migrantes na ilha de Kos
– Panfleto difundido em Atenas

por PAME [*]

Parque de refugiados em Atenas. Os problemas criados pelo estacionamento de migrantes sobre terrenos sem as mínimas medidas de higiene causam preocupações legítimas na população. Há também os que na proximidade desta desgraça encontram ocasião de especular! Nos últimos dias verificou-se que a autoridade municipal, pela voz do presidente da municipalidade da ilha de Kos, exprimiu as mais perigosas e desumanas opiniões apelando à "retomada do terreno" ou anunciando que "o sangue vai correr". Não é por acaso que tais palavras se assemelham às dos fascistas da "Aurora Dourada" que oficialmente ou anonimamente sustentam tais posições.

Os trabalhadores da região não podem alinhar-se a este discurso político que insiste exageradamente sobre as consequências mas que nada faz contra as causas do problema.

Não se pode acusar migrantes que foram desenraizados do seu país e do seu lar por quererem salvas suas vidas e procurar um futuro num outro país e, ao mesmo tempo, não acusar os imperialistas que propagam as guerras e os conflitos no mundo, semeiam a pobreza e a miséria e que, por fim, impedem os refugiados de chegar ao seu destino.

No que se refere aos últimos acontecimentos na ilha de Kos, assim como sobre as decisões e os desenvolvimentos que estão para vir, a União Europeia arca com toda a responsabilidade em conjunto com o governo grego da coligação SYRIZA-ANEL que a apoia, instrumentalizando as autoridades regionais e municipais, neste caso as de Kos.

A Central Sindical Regional do Norte Dodecaneso condena as declarações xenófobas inaceitáveis e as acções da municipalidade de Kos. Ela exige do governo que tome desde já todas as medidas para lutar contra o problema, mobilizar os serviços adequados e assegurar condições humanas para a transferência e a reinstalação dos migrantes e refugiados.

Ela condena igualmente os aproveitadores que exploram a desgraça e o sofrimento humanos dos migrantes e suas famílias.

FOLHETO DIFUNDIDO EM ATENAS

O PAME, solidário com os migrantes que chegam à Grécia, desenraizados pelas guerras imperialistas e a pobreza, distribuiu bens de primeira necessidade àqueles que se encontram no parque Areos, como primeiro gesto de apoio. O PAME difundiu a seguinte declaração, em inglês e em persa:

Irmão, irmã, migrante:

Nós, trabalhadores da Grécia, sindicatos da classe operária grega, PAME, vos desejamos as boas vindas ao nosso país. Sabemos que chegais aqui após uma viagem difícil, desenraizados pela pobreza e pelas guerras imperialistas no vosso país. Agora, sois confrontados com a política não hospitaleira do governo grego, com os obstáculos e as dificuldades que ela causa na obtenção dos papéis para continuar vossa viagem. Sois confrontados com a falta de infraestrutura, de áreas de acolhimento, de tradutores, de alimentação, de ajuda jurídica e muitas outras coisas que vós e os vossos filhos necessitais. Mas como sabeis, pois era assim no vosso país, os governos e os patrões não se preocupam senão com os seus lucros e não com as pessoas que sofrem.

Trabalhadores, somos irmãos qualquer que seja nosso país, nossa religião ou nossa raça. Somos irmãos e irmãs porque sofremos em conjunto com guerras imperialistas e a pobreza, com o desemprego e o custo de vida. Eis porque, nós, os trabalhadores da Grécia, sindicatos, PAME, faremos tudo o que nos for possível para vos ajudar nas vossas dificuldades.

O PAME pede:

  • Uma solução imediata para o problema do vosso alojamento e com condições de vida decentes durante o tempo que será preciso antes da vossa partida para vossos destinos, nomeadamente pondo à disposição intérpretes, um acompanhamento médico, alimentação, ajuda jurídica...
  • Que seja concedido asilo político ou uma outra protecção a todos os refugiados, vítimas das guerras e das intervenções imperialistas, por procedimentos rápidos, fiáveis e justos.
  • O não envolvimento do nosso país nos planos imperialistas dos Estados Unidos, da NATO e da União Europeia.
15/Agosto/2015

Ver também:
  • Greek Coast Guard accused of sinking refugee boat by Turkish fishermen
    (Guarda Costeira grega acusada por pescadores turcos de afundar bote de refugiados)

    [*] Frente Militante de Todos os Trabalhadores

    A versão em francês encontra-se em www.solidarite-internationale-pcf.fr/...


    Este artigo encontra-se em http://resistir.info/ .
  • 18/Ago/15