Taser, a arma "não letal" que mata

  • Só no Estados Unidos e no Canadá o Taser já matou 167 pessoas desde 1999
  • por RAIDH [*]
    Réseau d'Alerte et d'Intervention pour les Droits de l'Homme

    . No momento em que a atribuição de armas Taser a mais de 5000 agentes policiais franceses está iminente, o RAIDH inquieta-se com as consequências da escalada de violência que a introdução destas pistolas de electrochoque provocará, dez dias depois da morte por electrocução de Ziad Benna e Bouna Traore...

    Nos próximos dias, o Taser X26 , uma arma que envia uma descarga eléctrica de 50 mil volts e paralisa o sistema nervoso da vítima durante vários segundos, será posto à disposição de 3000 polícias e 2000 gendarmes.

    Ver os efeitos destas armas sobre:

  • um porco
  • um touro
  • uma pessoa em estado ébrio
  • uma manifestante (imobilizada no solo)
  • uma mulher que se recusa a descer do seu carro (1º tiro de taser após 30 segundos!)
  • outros vídeos e material de campanha

    Informados pelo RAIDH acerca do próximo equipamento das forças policiais com pistolas de electrochoques paralisantes e dos seus perigos, 12 parlamentares franceses apresentaram perguntas escritas ao ministro do Interior em 12 de Junho último.

    Mas, desde então, não houve qualquer resposta do Ministério do Interior. E os resultados do relatório de experimentação do Taser, testado a partir de Janeiro de 2004 sobre 130 pessoas em França, permanecem secretos.

    Assim, os parlamentares Nicole Borvo Cohen-Seat, senadora (PS) Monique Cerisier-Ben Guiga, senadora (PS) Yves Détraigne, senador (UDF) Francis Hillmeyer, deputado (UDF) Jean Gaubert, deputado (PS) Yvan Lachaud (UDF) Bruno Le Roux (PS) François Liberti (CR) Martine Lignières-Cassou (PS) François Marc Sénateur (PS) Christophe Masse (PS) Bernard Piras, senador (PS) Ivan Renar, senador (PCF) manifestaram as suas preocupações face aos perigos que a introdução das pistolas eléctricas de electrochoques paralisantes faz correr a todos. Eles manifestaram ao ministério o seu desejo de ver publicado o relatório da experimentação destas armas durante o período de testes.

    Por sua vez, as senadoras Nicole Borvo Cohen-Seat e Monique Cerisier-Ben Guiga exigem igualmente "uma moratória imediata às encomendas de Taser efectuadas pelo ministério no quadro do concurso". Paralelamente, Ivan Renar sugere ao ministro do Interior a proibição da venda livre destas armas.

    Uma pistola de electrochoques paralisantes deixa menos vestígios do que um cassetete, provoca sofrimentos agudos e será susceptível de ser utilizado para intimidar, humilhar ou fazer falar suspeitos, detidos, prisioneiros ou simples cidadãos. Nestas condições, esta pistola parece uma arma de tortura no sentido da Convenção das Nações Unidas contra a tortura, de 1984. A França, tendo ratificado este instrumento em 1986, está na obrigação de prevenir todo acto de tortura que poderia ser cometido sobre o seu solo. Ao dotar forças policiais, em constante contacto com a população, de pistolas de electrochoques paralisantes, nossas autoridades tornam-se culpáveis de falta de vigilância e expõem a população francesa a sofrimentos extremos e injustificados.

    O RAIDH pretende continuar a denunciar os riscos que a difusão de tais pistolas na nossa sociedade faz correr a toda a população. O RAIDH apela a todos os cidadãos a aderirem à mobilização para que todos sejam informados dos perigos que representam estas armas, as quais são entregues àqueles que tem a obrigação primária de nos proteger.

    A petição Taser do RAIDH já conta com mais de 1500 signatários. Não deixaremos que as últimas agressões à polícia e o "aniversário" dos tumultos sirvam de pretexto fácil para uma utilização generalizada do Taser.

    PS: Para ver as perguntas e respostas dos parlamentares tecle "taser" na seguinte URL da Assembleia Nacional: http://questions.assemblee-nationale.fr/questions.asp
    ou mais simplesmente teclar "taser" no formulário de questões do Senado:
    http://www.senat.fr/basile/rechercheQuestion.do?

    18/Outubro/2006

  • Relatório completo do RAIDH sobre o Taser em http://www.raidh.org/taserraidhweb.pdf (2706 kB)

    O original encontra-se em http://www.raidh.org/


    Esta notícia encontra-se em http://resistir.info/ .
  • 27/Out/06