Carta sobre a Coreia
"Não matem em prol de Trump e do Pentágono!"

por Kermit Leibensperger [*]

Chester Arthur. Ao Editor:
Por que a Coreia do Norte quer ogivas nucleares? É bastante simples e totalmente silenciado nos media corporativos. A U.S. Air Force arrasou praticamente todos os edifícios e toda estrutura do país durante a Guerra da Coreia na década de 1950.

Não é "paranóia" (como nos dizem repetidamente, utilizando o método do Sr. Goebbels que tão bem funcionou na Alemanha nazi). É uma decisão racional baseada nas terríficas experiências anteriores dos coreanos com bombardeamentos dos EUA e no seu conhecimento dos outros bombardeamentos estado-unidenses, sendo os dos vietnamitas e iraquianos os grandes exemplos.

Os coreanos são asiáticos e, assim, o totalmente desnecessário e racista bombardeamento nuclear do Japão – duas vezes, quando para todos os propósitos práticos a II Guerra Mundial estava acabada – deve pesar fortemente nas mentes de líderes militares coreanos. Os recentes lançamentos de foguetes coreanos são pequenos em comparação com os enormes exercícios de mobilizações militares, ano após ano, que os EUA têm conduzido desde a década de 1950. Mas há mais, muito mais.

A Coreia foi um dos primeiros países que os militares dos EUA colocaram sob a mira das suas canhoneiras para instituir e impor as "bênçãos" da livre empresa. Em 1866, tentando "abrir" a Coreia como mercado para mercadorias dos EUA, a antiga canhoneira General Sherman, então um navio comercial mas ainda equipado para a guerra, navegou no Rio Daedong, onde foi destruída por defensores coreanos.

Isto foi seguido por mais tentativas. O presidente dos EUA Chester Arthur enviou canhoneiras da U.S. Navy à Coreia na década de 1880 que obrigaram a uma abertura forçada de comércio com comerciantes dos EUA.

Chester Arthur era um "bom rapaz" que sabia algo acerca dos benefícios do comércio e de ser um intermediário. Antes de se tornar presidente, o próspero Arthur tinha o emprego com o mais alto pagamento no governo federal. Como chefe da Alfandega de Nova York, ele recebia as arrecadações de tarifas.

O seu posto incluía o enorme privilégio de nomear cerca de um milhar de bajuladores como cobradores de taxas e por sua vez ver todos os subornos que os cobradores deviam pagar ao Partido Republicano. O seu rendimento declarado de mais de US$50 mil por ano era superior ao salário do presidente!

Donald Trump nasceu demasiado tarde. Seus negócios corruptos não teriam levantado quaisquer objecções no tempo de Arthur. Tendo nascido e sido criado na alta sociedade de Nova York, Trump entende seus privilégios de classe e poderes bélicos tal como Chester Arthur há mais de um século.

Recordam-se do Maine? Recordam-se do USS Maddox e do USS Turner Joy (navios envolvidos no incidente forjado do Golfo de Tonquim)? Lembram-se de que apenas um senador teve um filho a prestar serviço militar no Iraque? Tal como na II Guerra do Petróleo no Iraque, quem beneficiaria da II Guerra Coreana? Seria Trump, o antigo presidente da ExxonMobil Rex Tillerson e seus amigos ricos, não nós!

Contem às crianças. Não as deixem ser enganadas pela tagarelice patrioteira para matarem em prol de Trump e do Pentágono.

08/Outubro/2017

[*] Sindicalista, estado-unidense.

Ver também:
  • WWP congratulates DPRK for its courage

    O original encontra-se em www.workers.org/...


    Este artigo encontra-se em http://resistir.info/ .
  • 10/Out/17