Dilma vai às compras em Portugal

por PCB

O Olhar Comunista inicia a semana comentando a visita de Dilma Rousseff a Portugal: a presidente, em típica posição de "caixeira viajante" inaugurada por seu antecessor, tem como "tarefa" de sua viagem garantir a participação de empresas brasileiras nas privatizações portuguesas.

Na programação oficial, que se limitou a esta segunda-feira, o motivo oficial da viagem foi "participar do encerramento do Ano do Brasil em Portugal". Dilma, no entanto, não divulgou participação em nenhuma das várias atividades do evento.

Na verdade, a viagem serviu para firmar acordos educacionais (a desculpa oficial) e, no verdadeiro motivo, para "cavar" a participação de empresas do Brasil na privatização de companhias portuguesas. Entre as empresas que Dilma pretende captar para o empresariado brasileiro estão a companhia aérea TAP, os correios e companhias de distribuição de água.

Questionado por jornalistas brasileiros, o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel, afirmou que o BNDES poderia financiar as aquisições por parte das empresas brasileiras. "Nós vamos assistir, nós vamos tentar ajudar. Mas primeiro tem que haver manifestação de interesse por parte das empresas. A partir daí o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Económico e Social) oferece ajuda", afirmou.

Do Brasil, o Olhar Comunista se solidariza com os trabalhadores portugueses em sua luta contra a privatização de tais empresas. Como o PCB denuncia desde o seu XIII Congresso, em 2005, de "progressista" o PT e seu governo nada tem – quando age em contraposição aos EUA é apenas em benefício de uma burguesia brasileira em busca de novos mercados. Os portugueses começarão a confirmar isso, da pior maneira...

10/Junho/2013

O original encontra-se em pcb.org.br/...

Esta nota encontra-se em http://resistir.info/ .
11/Jun/13